19 de jan de 2014

Poesias - Lágrimas



Desce pela face triste,
Esvaziando a amargura,
Em gota de orvalho
Como calmante de ternura.

Lágrima suave que desponta
Quando o sentimento floresce,
Deixando a alma tonta
Em um momento de prece.

Lágrima de contentamento
Que arranca lá do fundo
O mais sublime amor,
Elevando o leve pensamento
A um patamar de esplendor.

Lágrima de uma criança
Sem amor, carinho
E um agasalho de esperança,
Precisando de um ninho.

Lágrimas de piedade
Por tanto sofrimento,
Sem paz e felicidade,
Levadas pelo vento.

Lágrimas de saudade
De um amor passageiro,
Que nas pegadas do tempo
São lembrança de um momento.


Lágrimas de muita felicidade
De um sublime sonho realizado,
Num acorde de realidade,
Apertando o coração emocionado.


Fonte



Gostou? Aproveita e compartilha essa postagem no Google+, Facebook, etc. Se foi bom para você, talvez possa ser bom para mais pessoas...




MAIS SUGESTÕES PARA VOCÊ