Reflexão - Deus Cura Nosso Coração...




Todos conhecemos a frase: "Com o tempo passa", ou "Depois de casado sara". Até parece mesmo que estes chavões são consolo para quem está sofrendo...

No entanto, o tempo não cura absolutamente nada.  O tempo pode até mesmo anestesiar um pouco a dor.  

Mas os dias passam e a agonia continua.  O tempo pode jogar o sofrimento para seu subconsciente ou inconsciente, fazendo-o crer que o problema foi superado.

Na realidade o tempo não cura.  Basta um acontecimento qualquer para, de repente, fazer a dor antiga voltar à superfície.  Ainda que o tempo nada possa curar, Deus pode curar com o tempo.

No poder do Espírito Santo, Deus pode curar o coração ferido, pode dar vida novamente à um casamento, pode livrar o sofredor de suas penas.

É claro que no pior momento da dor é importante partilhá-la com alguém de confiança.  É importante também aceitar a ajuda oferecida por amigos, profissionais da saúde psíquica, moral e espiritual.  Compreensão, consolo e apoio podem trazer alívio em momentos difíceis.

Mas o mais importante é curar as raízes e causas do sofrimento.  E isso é possível pela cura interior, que acontece quando deixamos Deus agir em nós.  

Portanto precisamos descobrir e tomar posse do infinito amor que Deus derramou e continua derramando sobre a humanidade.  

Do coração de Jesus nasce o homem de coração novo, nasce a possibilidade da cura interior, porque Jesus nos leva a crer e a experienciar que seu amor é infinitamente maior que nossas misérias e pecados.

Infelizmente, muitas pessoas "engatam marcha ré" na vida. São pessoas presas no passado e por isso não caminham. São pessoas que não conseguem viver um dia como totalmente novo e assim se tornam pessoas azedas, tristes, negativistas...

Muitas vezes as pessoas ficam protelando sua felicidade: só vou ser feliz quando resolver este meu problema... Um problema interior não pode ser um obstáculo para vivermos bem e procurarmos, com nossas limitações, servir aqueles que de nós necessitam.

As feridas da vida que alteram a nossa afetividade não são pecado, culpa, maldade espiritual, já que não são algo que dependa muito de nossa vontade.  

A demasiada preocupação de sanar essas feridas pode consumir, em nosso próprio eu, todas aquelas energias que poderíamos empregar na ajuda aos outros, em trabalhar bem, etc.

A oração de cura tem por objetivo curar-nos e libertar-nos, para podermos amar melhor ao próximo.  A cura interior permite-nos expressar melhor o amor.  

Faz com que nossas atitudes não prejudiquem os outros, com que possamos sentir-nos melhor e assim apoiemos outras pessoas com amor sadio, alegre e comunicativo. 



Gostou? Aproveita e compartilha essa postagem no Google+, Facebook, etc. Se foi bom para você, talvez possa ser bom para mais pessoas...




Share Button




MAIS SUGESTÕES PARA VOCÊ