Reflexão - Vivemos Muito Distraídos



Costumamos andar muito distraídos a todas as coisas simples da vida. Talvez seja por nos terem colocado na cabeça, pouco a pouco, que as coisas simples são pouco importantes, exatamente por serem simples...

Todos dão muito valor as coisas grandes da vida, ao fantástico e complicado, e vão perdendo dia após dia a capacidade de saborear a beleza das coisas discretas. 

Há pessoas que só olham para o céu uma ou duas vezes por ano, quando há queima de fogos, porque “é grandioso”. Mas nem se lembram que durante todo o resto do ano, todos os dias e todas as noites, houve manhãs maravilhosas, pores-do-sol que pintaram o céu inteiro de vermelho, lua cheia, estrelas…

Vivemos muito distraídos…

E o pior é que esta lógica fica em nossa vida e invade todas as dimensões. Entramos num ritmo de corre-corre que nos faz crescer olheiras. 

As crianças é que nos podem ensinar muito bem esta arte de prestar atenção… Por exemplo, há quanto tempo não paramos para nos dar conta de que estamos respirando? 

Passamos 24 horas por dia em permanente movimento de inspiração-expiração, e nem por um momento tomamos consciência disso! Nem por um momento paramos para ter o prazer de “sentir” a nossa respiração, nos alegrar por inspirarmos e expirarmos. 

Estamos permanentemente nos alimentando de oxigênio, indispensável à vida, e nem nos damos conta. A não ser, claro… que nos falte o ar! Aí, sim, damos conta… quando um problema respiratório bate à porta, nos damos conta imediatamente… como quase tudo na vida! 

Infelizmente, só costumamos nos dar conta das coisas verdadeiramente boas da vida quando as perdemos. Podia-te contar tantas histórias… Conheço tantos corações que despertaram tarde demais…








Gostou? Aproveita e compartilha essa postagem no Google+, Facebook, etc. Se foi bom para você, talvez possa ser bom para mais pessoas...




Share Button




MAIS SUGESTÕES PARA VOCÊ