Poesias - Tempo


Nascemos e viajamos
No tempo sem parar.
Percorremos a infância,
A radiante juventude
E nos momentos de plenitude
Não sabemos nos controlar.

Finalmente nos acalmamos,

Quando nos braços da velhice
Sentimos a paz nos confortar.
Que bom seria se ainda jovens
Nossas almas conseguissem, um dia,
Perceber o amor de Jesus
E vivessem em plena alegria.
O tempo não tem pena,
Passa sem percebermos
E quando para trás olhamos,
Ficamos observando,
O tempo que perdemos.
Oh! Tempo ingrato
Como me faz sofrer,
Porque ainda não sei,
Onde está você!
Às vezes acordo pensando
No tempo da minha infância,
Quando o tempo não importava,
Porque ele não acabava,
Aos meus olhos de criança.
Na juventude também
O tempo não observava,
Pois me sentia bem.
Agora à meia idade
Sinto muita saudade
Do tempo que perdi
E me apresso em conseguir,
Aprender em pouco tempo,
O que for necessário
Para o meu porvir.
E peço a Deus todo dia
Que me dê tempo
Para o meu redimir.




Fonte



Gostou? Aproveita e compartilha essa postagem no Google+, Facebook, etc. Se foi bom para você, talvez possa ser bom para mais pessoas...






QUE BOM TER VOCÊ POR AQUI.
NÃO VÁ EMBORA AINDA.
TEMOS MAIS SUGESTÕES PARA VOCÊ


Comentários

  1. è meu caro!!!

    O tempo passa e não resta momentos para aproveitar, e viver uma vida inteira que é apenas um tempo, e não viver os breves momentos que podem ser eternos em recordações é ´desprezar o Kairos de Deus.

    Como águas...

    "Os dias são como águas
    Evaporam com o sol
    Nem sempre existem abrigos"

    http://diempoetico.blogspot.com.br/2014/01/como-aguas.htm

    ResponderExcluir
  2. Grandiosa poesia , relata a realidade da vida ............inspiração magnifica .

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Olá, Amigo do Blog, o que você achou da Postagem? Seu comentário é importantíssimo. Gostaria de saber sua opinião. É através dos comentários que eu me inspiro, me motivo e aprendo. Um grande abraço e seja sempre Bem-Vindo!!! Por favor, somente comentários a respeito da postagem.