Se percebêssemos



Se percebêssemos que podemos imaginar que as 2500 estrelas visíveis no céu fossem do tamanho que vemos, caberiam na palma de nossas mãos, saberíamos o quão simbólico é o significado das coisas...

Se percebêssemos que não existem fatos realmente dramáticos, saberíamos que o que existe realmente é a dramatização dos fatos.

Se percebêssemos que só vemos no céu 2500 estrelas, mas na verdade elas são mais de 100 bilhões, saberíamos que existe um grande criador que mantém o universo.

Se percebêssemos que as respostas para nossas indagações estão dentro de nós e não fora, saberíamos que se olhássemos para nosso mundo interior encontraríamos um universo muito maior do que este mundão aí fora.

Se percebêssemos que até poucos séculos a verdade irrefutável era que o sol e os planetas giravam em torno da Terra, saberíamos que não é sábio acreditar que somos os donos da verdade e, então, pararíamos para ouvir os outros e as suas opiniões diferentes.

Se percebêssemos que nossos avós levavam semanas para atravessar o oceano e hoje podemos saber exatamente o que está acontecendo do outro lado do mundo neste momento, saberíamos que a única coisa que não muda é a mudança. Ela sempre vai acontecer.

Se percebêssemos que barreiras antes intransponíveis como a velocidade do som, voar em algo mais pesado que o ar e até mesmo viagens espaciais, hoje são uma realidade, saberíamos que todo sonho é possível.

Se percebêssemos que as marés sempre sobem e descem a cada doze horas e meia, que a lua reaparece a cada 25 horas, que nossos corações batem em um ciclo rítmico, saberíamos que todos os dias o sol nasce para todos.

Se percebêssemos a nossa pequenez mediante um universo tão grande e fossemos humildes, saberíamos da grandeza da vida e agradeceríamos por ela.

Se percebêssemos que a vida é feita de ciclos e que a coisas se repetem até que aprendamos, poderíamos fazer o que tem que ser feito no momento certo e cresceríamos como que em um espiral ascendente.

Se percebêssemos que as roupas que vestimos, as cadeiras que sentamos, os prédios em que moramos, as calçadas que pisamos, passaram primeiro pelo pensamento humano antes de serem feitos, saberíamos nos ater a soluções e deixaríamos de ter foco nos problemas.

Se percebêssemos que estamos nos lugares e situações em que nós mesmos nos colocamos, que nosso presente é resultado de nossas escolhas do passado, saberíamos assumir a responsabilidade pelas nossas vidas e faríamos melhores escolhas para criar nosso futuro.

Se percebêssemos que tudo o que fazemos afeta os que nos rodeiam, saberíamos que o amor é o maior bem que temos e construiríamos um mundo melhor.







Veja o menu completo do Blog





Gostou? Aproveita e compartilha essa postagem no Google+, Facebook, etc. Se foi bom para você, talvez possa ser bom para mais pessoas...



Share Button



QUE BOM TER VOCÊ POR AQUI.
NÃO VÁ EMBORA AINDA.
TEMOS MAIS SUGESTÕES PARA VOCÊ



Comentários